Lee Morgan

Publicado: 12/05/2007 em Hard bop, Jazz, Lee Morgan, Trompetistas

O hard bop desenvolveu-se nos anos cinqüenta como uma extensão e radicalização do Bebop. Esse movimento teve a participação de vários músicos procedentes de Detroit e Filadélfia. A música que eles tocavam eram um bebop mais evoluído, com harmonias mais avançadas e um domínio que beira a perfeição. Esse estilo teve um período bastante longo no Jazz, o que permitiu transformações.
A natureza do Hard Bop constitui-se ao mesmo tempo de elementos simples e complexos. Os temas normalmente são mais simples que os do Bebop, com linhas melódicas menos angulosas, e os músicos desse estilo em geral interpretam composições próprias e raramente executam standards. São bastante claras as influências de outros estilos como Soul, Gospel e Blues, principalmente nas composições de Horace Silver e Donald Byrd, entre outros. Quanto ao acompanhamento, há maior repetição de acordes, o que acaba incorporando aspectos do Jazz Modal, permanecendo-se mais tempo em cada acorde; há ainda o uso de células rítmicas em ostinato. As estruturas das músicas são mais complexas do que as do bebop (que eram baseadas em canções de 32 compassos com a forma A, A, B, A), e há maior variação rítmica com uso de compassos poucos usados no Jazz; devido a esse fato, baixo e bateria ganham maior liberdade e força, tomando às vezes a condição de band leader, o que não era muito comum nos outros estilos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s