O arquiteto do jazz contemporâneo

Publicado: 11/10/2007 em Folha de São Paulo, Horace Silver, Jazz

HELTON RIBEIRO
Colaboração para Folha Online

cover-10-150x140.jpg

O pianista norte-americano Horace Silver é bem menos conhecido do que deveria. Afinal, ele criou o hard bop, estilo mais influente do jazz desde os anos 80, quando foi redescoberto.

Horace Ward Martin Tavares Silver nasceu em 2 de setembro de 1928, em Norwalk, Connecticut. Seu pai era de Cabo Verde, país cuja cultura musical o influenciou.

Nos anos 50, o pianista excursionou com Stan Getz e se mudou para Nova York, onde gravou com Miles Davis e tocou com Coleman Hawkins e Lester Young. Desde esse ano, e até 56, co-liderou com o baterista Art Blakey os Jazz Messengers, moldando o som do grupo com clássicos como “The Preacher” e “Doodlin'”.

Iniciando carreira solo, lançou clássicos como “Sister Sadie”, “Señor Blues”, “Filthy McNasty” e “Song for My Father”. Por seus grupos passaram Joe Henderson, Woody Shaw e os irmãos Randy e Michael Brecker, entre outros.

Nos anos 80, ele adotou na música uma postura metafísica com discos como “Music to Ease Your Disease” (“Música para Curar Sua Doença”) e “The Music of the Spheres” (“Música das Esferas”). Em 2006, lançou a autobiografia “Lets Get to the Nitty Gritty” (algo como “Vamos ao que Interessa”).

Contexto histórico

O bebop trouxe uma evolução ao jazz, mas muitos tiveram dificuldade para absorvê-la, devido aos solos frenéticos, dissonâncias e ritmos complexos. Horace Silver, junto a Art Blakey, ajudou o público a decifrar o bop, com maior influência de blues e gospel, um suingue mais pronunciado e a repetição dos temas.

Esse bop com mais “alma”, menos cerebral, foi rotulado de hard bop ou pós-bop. A música de Silver receberia adjetivos como “soul” e “funky”, sendo considerado um precursor de ambos os gêneros musicais.

O sucesso do hard bop foi tão grande que se tornou a força propulsora do selo Blue Note. A gravadora lançou dezenas de outros grupos e artistas nessa linha, firmando-se com uma das mais importantes e conceituadas do jazz.

Nos anos 80, quando o fusion dava sinais de cansaço, Wynton Marsalis liderou uma nova geração que levou o jazz de volta ao formato acústico. O hard bop foi escolhido como modelo, e desde então é a base do jazz contemporâneo.

Curiosidades

 

  • Mãozinha para Moacir SantosSilver ajudou a deslanchar a carreira internacional do maestro pernambucano Moacir Santos (1924-2006), que morou quase 40anos nos Estados Unidos. Foi ele que, em 1967, apresentou o pernambuco à conceituada Blue Note, pela qual o pianista gravava na época.
  • Bossa nova para o paiUm dos maiores sucessos de Silver foi “Song for My Father”, que conseguiu atravessar a barreira do jazz e ser gravado até por James Brown. A composição de 64, que homenageia o pai do pianista, tem influência de bossa nova. Quando a escreveu, ele tinha acabado de visitar o Brasil, onde visitou Tom Jobim, Sérgio Mendes e Dom Um Romão.
  • Obras-primasEntre os LPs que ele gravou com Miles Davis em 54, estão duas obras-primas do trompetista: “Walkin'” e “Bag’s Groove”.
  • Muy amigoEm sua autobiografia, Silver conta que, quando trabalhava com Stan Getz, o saxofonista pagava seu salário, mas em seguida pedia dinheiro emprestado para comprar drogas. “Eu sabia que nunca receberia aquele dinheiro de volta”, conformava-se.

Sites relacionados

 

  • www.horacesilver.com – no site oficial, chamam atenção as seções de vídeo e áudio (esta é renovada periodicamente). Há também biografia, notícias (não muito recentes), os principais prêmios recebidos, os livros escritos sobre ele e a discografia completa, com todas as faixas gravadas em seus discos e nos de outros artistas.
  • www.allmusic.com – o guia de música tem 53 samples de áudio de seis discos, resenhas de cada um, além de acurada biografia.
  • www.scaruffi.com – o site italiano traça a história do hard bop e a complementa com uma biografia crítica e extensa do pianista.

A matéria acima foi publicada na Folha. Acesse aqui, leia o original e compre a coleção, é imperdível.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s